PUBLICIDADE

Educação | Projeto Imigrar

Francisação em Quebec: 7 verdades que ninguém conta sobre este programa

Neste artigo, abordarei algumas verdades desconfortáveis que raramente são mencionadas no contexto do programa de Francisação em Quebec, expondo as limitações dos cursos de francês oferecidos pelo governo aos novos imigrantes na província francófona.

Por Marco Vasconcelos

Publicado em 26 de janeiro de 2024

Atualizado há 3 semanas

Francisação em Quebec 7 verdades que ninguém conta sobre este programa
()

O que é Programa de Francisação em Quebec?

O programa de Francisação em Quebec refere-se a uma iniciativa governamental na província francófona do Canadá, projetada para auxiliar novos imigrantes no desenvolvimento de habilidades linguísticas em francês.

O objetivo principal é facilitar a integração desses indivíduos na sociedade e no mercado de trabalho local, proporcionando cursos e recursos que visam melhorar sua proficiência no idioma francês.

O programa abrange diversos aspectos, desde aulas formais até atividades práticas destinadas a promover uma imersão efetiva na língua e na cultura francófona, contribuindo assim para uma transição mais suave e bem-sucedida para os recém-chegados.

Adicionalmente, o programa visa fortalecer o uso do francês dentro da província, um tópico controverso entre alguns representantes do governo nacionalista. Esses líderes fazem questão de destacar um declínio contínuo no uso do idioma, expressando essa preocupação por meio de declarações como estas:

“Trabalhadores estrangeiros temporários estão contribuindo para a anglicização de Quebec”

Jean-François ROBERGE

Leia também: Censo canadense revela que famílias de Quebec estão falando menos francês em casa

PUBLICIDADE

Beneficios da Francisação em Quebec para imigrantes

O programa de Francisação em Quebec oferece diversos benefícios, incluindo:

  1. Integração Cultural: Proporciona uma imersão efetiva na cultura francófona, auxiliando os imigrantes a se adaptarem mais facilmente ao estilo de vida local.
  2. Oportunidades de Emprego: Ao melhorar as habilidades linguísticas em francês, os participantes aumentam suas chances de inserção no mercado de trabalho, contribuindo para o fortalecimento da economia local.
  3. Gratuidade e Ajuda Financeira: Os cursos de francês são gratuitos. Você não tem taxas de inscrição ou mensalidade para pagar. Em alguns casos, o programa pode oferecer assistência financeira através de bolsas de estudo para apoiar os participantes durante o processo de Francisação, aliviando encargos financeiros.
  4. Acesso a Serviços: Tornar-se proficiente em francês facilita o acesso aos serviços públicos, educação e saúde, garantindo uma transição mais suave para a vida no Quebec.
  5. Comunicação Efetiva: Aprimora a capacidade de comunicação em francês, permitindo uma interação mais eficaz com colegas de trabalho, vizinhos e a comunidade em geral.
  6. Promoção da Língua Francesa: Contribui para a preservação e promoção da língua francesa na província, atendendo aos objetivos culturais e linguísticos do governo local.

Leia também: 5 grandes diferenças culturais entre Quebec e outras províncias do Canadá

Quem pode fazer Francisação em Quebec?

O programa de Francisação em Quebec é geralmente destinado a residentes permanentes no Canadá, incluindo aqueles que escolheram residir temporariamente na província de Quebec. Além disso, você deve ter 16 anos ou mais e deve estár residindo na província de Quebec.

Os elegíveis para participar normalmente incluem:

  1. Novos Imigrantes: Pessoas que recentemente obtiveram o status de residente permanente no Canadá, especialmente aquelas que escolheram viver em Quebec, são frequentemente encorajadas a participar para melhorar suas habilidades em francês.
  2. Residentes temporários em Quebec: Qualquer indivíduo com status de residente temporário, seja um trabalhador temporário, estudante internacional ou solicitante de asilo, portando um Certificado de Aceitação de Quebec (CAQ) e um Número de Seguro Social.
  3. Indivíduos com Necessidades de Francisação: Pessoas que, mesmo já residindo em Quebec, necessitam aprimorar suas habilidades linguísticas em francês para uma melhor integração social, cultural e profissional.

É importante verificar os requisitos específicos do programa ao qual se pretende se inscrever, pois podem haver variações em relação aos critérios de elegibilidade. Além disso, as informações e critérios podem ser atualizados ao longo do tempo, portanto, é recomendável consultar as fontes oficiais do programa de Francisação em Quebec para obter as informações mais recentes e precisas.

Modalidades e duração dos Cursos na Francisação em Quebec

1. Francisação – Meio periodo (Les cours à temps partiel)

As aulas de meio período são conduzidas das seguintes formas:

PUBLICIDADE

  • Presencialmente ou, quando necessário, de forma remota; Durante o dia ou à noite; Em dias úteis (de segunda a sexta-feira) ou nos fins de semana (sábado ou domingo).
  • A quantidade de horas por semana pode variar, oferecendo opções de 4, 6, 9, 12, 15 ou 20 horas, com escalas flexíveis que podem ser distribuídas nos dias (Segundas, Quartas e Sextas) ou (Terças e Quintas apenas). Essa variação pode ocorrer de acordo com as políticas específicas de cada centro de ensino.

Para obter mais informações, acesse este link.

2. Francisação – Tempo integral (Le cours à temps complet)

As aulas em tempo integral são conduzidas das seguintes formas:

  • Na sala de aula ou, se necessário, à distância;
  • 5 dias por semana (De segunda a sexta-feira);
  • De 25 a 30 horas por semana.

Para obter mais informações, acesse este link.

Todos os programas apresentam uma escala de níveis e durações que podem variar conforme a carga horária, abrangendo do nível 1 ao 8. Cada nível corresponde a uma sessão, equiparada a uma estação do ano, comumente com duração de 10 semanas.

3. Francisação – Cursos online para pessoas selecionadas para imigrar para Quebec

Caso esteja em processo de imigração ainda no Brasil e já possua um Certificado de Seleção de Quebec (CSQ) ou um Certificado de Aceitação de Quebec (CAQ) válido, é possível iniciar o programa de Francisação antes mesmo de chegar à província. Para obter mais informações, acesse este link.

4. Francisação Cursos especializados por área de emprego

Esses cursos permitirão que você melhore seu francês em uma área específica de emprego, seja para trabalho ou estudo. Existem cursos de francês especializados nas seguintes áreas de emprego:

  • Administração, Direito e Negócios;
  • Engenharia e Ciências Aplicadas;
  • Saúde;
  • Enfermagem.

Para obter mais informações, acesse este link.

Onde são ministrados os cursos de Francisação em Quebec?

Em tempo parcial: As aulas a tempo parcial ou integral são ministradas em centros de serviços escolares, conselhos escolares e organizações parceiras do governo de Quebec. Você precisará escolher o local de treinamento onde deseja fazer o seu curso ao se inscrever.

PUBLICIDADE

Em tempo integral: Um curso em tempo integral será oferecido a você, não importa onde você mora em Quebec. As aulas são ministradas em: Universidades, Cegeps, Organizações comunitárias e Centros de serviços escolares ou conselhos escolares. Para cursos em tempo integral, ofereceremos um local de treinamento com base em: Seu nível de escolaridade, seu local de treinamento de preferência e a disponibilidade das instalações.

Alguns cursos são ministrados à distância para atender às necessidades de certas clientes. Você deve estar em Quebec para fazer um curso à distância.

Como se inscrever em um programa de Francisação em Quebec?

  1. Inscrição no Programa Escolhido: Após a escolha do programa, você deve se inscrever diretamente no site oficial do programa de Francisação em Quebec. Preencha o formulário de inscrição com informações precisas.
  2. Avaliação do Nível de Francês: Alguns programas podem exigir que você faça uma avaliação do seu nível de francês. Isso pode ser feito por meio de testes específicos ou entrevistas.
  3. Aguardar a Aceitação: Após a submissão da inscrição, aguarde a avaliação e a possível aceitação no programa. Os critérios de seleção podem variar, e a aceitação dependerá da disponibilidade de vagas.
  4. Participação nas Aulas: Uma vez aceito, participe ativamente das aulas e atividades do programa. Esteja comprometido em aprimorar suas habilidades linguísticas e culturais. (mais de duas faltas consecutivas sem uma justificativa aceitável podem implicar no cancelamento de sua matrícula)
  5. Acompanhamento e Avaliação: Durante o programa, pode haver avaliações regulares do seu progresso. Certifique-se de aproveitar ao máximo as oportunidades de aprendizado oferecidas.
Ícone de Dicas Informação importante!
Em julho de 2023, o programa de Francisação em Quebec passou por mudanças significativas em sua política de gestão de cursos, assim como nas escolas e centros de apoio. Anteriormente, os centros eram responsáveis por todo o processo de inscrição, gerenciamento de vagas, avaliação e aceitação de novos candidatos. Bastava escolher o centro e fazer a inscrição pessoalmente. Mudanças de centro, reclassificação de turma e outras demandas eram mais simples e rápidas, pois cada centro tinha certa autonomia.
Com as alterações, o MIFI (órgão responsável pela imigração e francisação em Quebec) centralizou o controle, resultando em problemas significativos de atraso nas inscrições. Ações aparentemente simples, como transferir-se para outro centro devido a uma mudança de endereço, tornaram-se um pesadelo, pois tudo passou a ser gerenciado pelo portal ARRIMA (o mesmo utilizado para a imigração em Quebec), e todo o processo deve ser realizado online. A escolha dos centros agora é um critério determinado por eles, e, como toda a comunicação é em francês, é necessário um esforço adicional para esclarecer dúvidas. Felizmente, alguns centros ainda oferecem apoio presencial na inscrição, sendo o CACI um deles.

Conheça as 7 verdades que ninguém conta sobre sobre o programa Francisação em Quebec

Depois de explicar o básico do programa, vamos falar sobre a Francisação em Quebec e dar alguns conselhos úteis sobre como lidar melhor com isso.

Para os iniciantes, é bom saber que, mesmo se você já estudou francês antes de chegar ao Quebec, vai notar que o francês falado aqui é meio que outro idioma, tipo a diferença entre o português do Brasil e o de Portugal.

Leia também: Quebec para brasileiros recém-chegados: Dicas sobre a cultura local

Além disso, gostaria de ressaltar que o que vou compartilhar aqui representa exclusivamente a minha perspectiva sobre o programa, também compartilhada por muitos outros amigos imigrantes que passaram por essa experiência.

Outro aspecto a ser destacado é que a qualidade das instituições que mencionarei pode ter sido aprimorada, uma vez que iniciei meus estudos de francês em Quebec em 2019.

Em resumo, o programa está longe de ser uma ferramenta otimizada para o aprendizado do francês, e há várias razões para isso, que listarei a seguir.

1. Qualidade e profissionalismo dos Professores (Isso não é a regra)

Devido à demanda volumosa de novos imigrantes e à escassez crescente de profissionais no mercado, é comum encontrar professores sem a devida experiência didática. Muitos ministram aulas nesse programa como uma forma de complementar sua renda, já que também são professores na rede pública, em escolas primárias e secundárias em Quebec. A fadiga e falta de motivação em alguns deles são facilmente perceptíveis.

PUBLICIDADE

Com base na minha experiência pessoal, apenas 3 dos 8 professores que tive eram profissionais competentes e comprometidos com o programa.

2. Falta de professores nativos de Quebec

Pela mesma razão mencionada acima, é bastante raro encontrar professores nativos de Quebec. Em grandes centros como Montreal, é provável que você ouça uma variedade de sotaques provenientes de ex-colônias francesas como Haiti, Senegal, Argélia, Marrocos, entre outros. Isso significa, na prática, que o contato com o francês local muitas vezes não ocorre de fato, sendo menos percebido em centros de estudo localizados em cidades menores.

Com base na minha experiência pessoal, apenas 1 dos 8 professores era nativo de Quebec.

3. Qualidade das Instalações (Isso não é a regra)

Dependendo da localidade, a qualidade das instalações oferecidas pode surpreender. Tive a oportunidade de estudar em três centros, sendo a sorte ao meu favor, pois dois deles apresentavam uma qualidade impecável. No entanto, é importante ressaltar que a qualidade pode variar, como experimentei em um centro em Laval.

Com base na minha experiência pessoal, também irei pontuar os centros de Francisação em Quebec que frequentei na ordem cronológica que eu estudei.

#01 – Centre Lartigue

Minha Turma de frances no Centre Lartigue
Minha Turma de frances no Centre Lartigue – Fonte: Arquivo pessoal

Excelente centro em Montreal, foi lá que iniciei meu aprendizado de francês com um professor nativo de Quebec, o Monseigneur André, que desempenhou um trabalho excepcional. Nesse momento, percebi o quão crucial pode ser a combinação de um professor talentoso e uma instituição de qualidade. (Avaliação 9/10)

Devido à sua localização no centro de Montreal, há uma ampla diversidade de imigrantes, sem uma predominância étnica específica. Nas minhas duas turmas, tive a oportunidade de interagir com pessoas da Ásia, América do Sul, Europa e até mesmo dos Estados Unidos.

Pontos positivos incluem a infraestrutura, acesso ao transporte público e a localização muito próxima do Parque La Fontaine. No entanto, alguns pontos negativos a serem considerados são os horários, a espera prolongada por vagas e a falta de espaço para estacionamento.

#02 – Carrefour D’Interculture De Laval

Carrefour DInterculture De Laval 1
Carrefour DInterculture De Laval – Fonte: Google Maps

A falta de estrutura aliada a professores de baixa qualidade resultando um completo desastre em minha segunda experiência no programa de Francisação.

Por estar situado no bairro de Chomedey, Laval, este é um território onde a maioria dos alunos é de origem árabe.

PUBLICIDADE

Os dois pontos fortes desse curso para mim foram, a vantagem de encontrar vagas de estacionamento e a felicidade de ter conhecido o meu segundo melhor professor de francês em Quebec, M. Ahcene, um argeriando com francês impecável. (Avaliação 5/10)

#03 – CACI – Support Centre for Immigrant Communities

Essa foi a minha experiência mais recente no programa, e posso afirmar que, em termos de infraestrutura, foi a melhor de todas, pois as instalações, além de novas, são muito bem conservadas. Quanto ao corpo docente, encontrei professores de bom a médio desempenho.

Você vai notar uma predominancia de imigrantes árabes, africanos e espanos em boa parte das classes.

Pontos positivos incluem a localização, uma ótima cafeteria, serviço de creche para filhos os estudantes, além de estacionamento fácil e os serviços disponíveis para auxiliar os imigrantes. Mas esteja ciente de que a fila de espera é grande.

Inclusive, foi lá que tive minha primeira experiência como voluntário em Quebec, atuando como auxiliar no preenchimento do imposto de renda para pessoas carentes. (Avaliação 7/10)

#04 – Aulas Online (Ministradas pelo CACI)

Durante a pandemia, minha experiência foi desanimadora quando todos os cursos passaram a ser conduzidos online. Lidar com uma turma de aproximadamente 16 pessoas, cada uma com diferentes sotaques e qualidade de áudio pouco clara, foi uma das razões pelas quais temporariamente interrompi meu curso. (Avaliação 4/10)

4. Material ditático e conteúdo desatualizado

Embora o programa de francização tenha sido criado com boas intenções, é notável que uma parte significativa do conteúdo precisa ser atualizada. Isso inclui vídeos e áudios com 10 anos ou mais. Considerando que o conteúdo visa a integração na província, é crucial que ele represente a realidade atual e o contexto da vida em Quebec.

Quando você tem a oportunidade de estudar com um professor qualificado, perceberá que a introdução de novos conteúdos fora do espoco original do curso, juntamente com dinâmicas e jogos, tornará a aula significativamente mais produtiva.

5. Avaliação de nível pouco coerente

É comum observar colegas de classe que não apresentam condições claras de avançar para níveis superiores sem uma melhoria visível na conversação e leitura. Isso pode desestimular, principalmente nos níveis intermediários do curso.

6. O verdadeiro atrativo para os imigrantes é o suporte financeiro fornecido pelo programa

Não estou fazendo julgamentos sobre a situação de ninguém aqui, mas durante meus três anos de participação na francização, com algumas interrupções devido à pandemia, observei algo bastante intrigante. Foi curioso notar pessoas de países onde o francês é um dos idiomas oficiais frequentando o programa.

O aspecto mais peculiar para mim é como essas pessoas foram admitidas no programa. O incentivo financeiro de receber cerca de $28 CAD por cada dia de aula (no programa de meio período) cria uma forte tentação para fraudes no sistema de assistência social, algo que conhecemos bem no Brasil. Esse fato, por si só, evidencia falhas significativas no programa, na minha perspectiva.

7. A francisação contribuirá para a melhoria do seu francês, mas está longe de acelerar sua entrada no mercado de trabalho, especialmente se tem pressa

Pode não ser óbvio que um programa destinado a integrá-lo à cultura local por meio do idioma NÃO o colocará em uma posição competitiva no mercado de trabalho, especialmente se estiver procurando empregos mais qualificados e precisa que isso aconteça mais rápido.

É preciso ter em mente que o processo de francisação fornece apenas o feijão com arroz básico. Você será capaz de lidar com situações cotidianas, como consultas médicas, aluguel de apartamento e até mesmo se candidatar a empregos que não exigem o francês como requisito essencial. (Cada vez mais raros em Quebec)

No entanto, se estiver pensando em trabalhar em empresas onde precisa interagir com equipes de quebequenses nativos apenas com seu francês aprendido na francisação, esqueça! A menos que esteja inscrito em um programa em tempo integral (bastante disputado e com muitos critérios de admissão). Será necessário mais que 2 ou 3 vezes por semana de aula na fransisação se você tem pressa em seu avanço e chegou ao Quebec sem francês.

Na minha primeira experiência de trabalho em Quebec, recebi treinamento adicional em um curso privado por alguns meses pago por meu empregador. Nesse cenário, estávamos falando de uma turma menor, com cerca de 5 ou 6 pessoas, onde o ritmo era diferente. É crucial entender que você precisa buscar aprendizado adicional correndo por fora se deseja aprimorar o francês, especialmente porque uma das habilidades mais desafiadoras do francês (a escrita) é pouco explorada no programa de francisação.

Na era atual da internet, com uma explosão de conteúdos educativos gratuitos, a única barreira entre você e seu aprendizado é sua própria motivação e determinação.

Disse o Autor

Considerações finais

Bom, depois de descascar o programa, tenho que admitir que a francisação em Quebec não vive apenas de lamentos. Conheci um monte de gente legal de lugares diferentes, dei uma turbinada na integração por aqui e, claro, melhorei meu francês, mesmo que não tão rápido como imaginava. Como comecei estudando no primeiro ano e logo caí no batente, a francisação (normalmente umas três vezes por semana) fez parte da minha rotina por um tempo.

Um dos aspectos mais impactantes desse processo é perceber que você está compartilhando as mesmas experiências com muitas pessoas. Isso faz com que você repense seus valores. Você conviverá com pessoas de diversos níveis sociais e econômicos.

Lá, você vai conservar com gente de todo tipo, estudantes em programas de doutorado em universidades de renome a refugiados com suas histórias tristes de fuga dos horrores de guerra e violência de seus países. Histórias que dificilmente você ouvirá nos noticiários.

Muita coisa mudou desde 2018. O governo de Quebec tem reavaliado o programa na tentativa de torná-lo mais eficiente e um pouco mais restrito. Com a exigência de um nível mais elevado de francês para novos imigrantes (estudantes e trabalhadores temporários) sendo uma prioridade na província, o papel da francisação muda um pouco de foco se voltando para atender pessoas em uma condição social mais frágil.

Meu primeiro curso foi de graça, mas depois o governo decidiu ampliar o suporte financeiro para estudantes e trabalhadores, algo que, na minha visão, abriu as portas para muitos oportunistas, como mencionei no artigo. O governo de Quebec está sempre testando e ajustando seus programas, com muitas mudanças ao longo do caminho. Agora é só esperar para ver qual será a novidade deste ano.

Dito isso, é importante ter em mente que não é mais viável chegar aqui sem conhecimento em francês ou apenas com o básico. Se você planeja vir para Quebec, comece a estudar francês para ontem. Chegar como eu cheguei há 5 anos não vai ter dar qualquer vantagem, principalmente no mercado de trabalho. E se escolher Montreal morar, adcione a essa conta o inglês. Fica a dica!

Espero que tenha ajudado mais uma vez com essas informações. Se quer mais dicas como essa inscreva-se em nossa newsletter para receber atualizações sobre a vida no Quebec e seus primeiros passos como recém-chegado.

Nos vemos no próximo post! 😉

Esse artigo foi útil para você?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Ajude mais pessoas compartilhando esse artigo em suas redes sociais

SOBRE O AUTOR

Pernambucano de raiz longe da terrinha desde 2018. Mais de duas décadas dedicadas à tecnologia web, comércio eletrônico e marketing. Nas horas vagas, sou pai, esposo, apaixonado por ciclismo, blogueiro e tiktoker. Enfin, é isso que eu faço.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Deixe um comentário