PUBLICIDADE

Onde Morar | Projeto Imigrar

8 Dicas de ouro para quem vai morar em Quebec

Cada vez mais brasileiros tem de enfrentar um planejamento digno de projeto da NASA quando o tema se trata de onde morar em Quebec. A quantidade de informações que você precisa tabular e filtrar é tão grande, que já existe até empresa fazendo consultoria para isso. O post de hoje não tem a pretensão de ser uma fórmula mágica do sucesso, mas certamente vai ajudá-lo em seu planejamento, mostrando quais critérios você deve adotar se província de Quebec for seu destino de imigração.

Por Marco Vasconcelos

Publicado em 27 de junho de 2023

Atualizado há 9 meses

Top 8 melhores cidades para se viver em Quebec em 2023

Lista de tópicos:

()

Como escolher a cidade ideal para morar em Quebec?

Bom, imagino que você já deve ter ouvido falar em Quebec se chegou até esse texto, assim, vou deixar as apresentações sobre a província de lado e ir direto ao ponto.

Também imagino que se você já decidiu Quebec como seu destino, provavelmente deve estar ciente quanto às particularidades de migração nesta província, assim, não irei incluir neste post tópicos como cultura, legislação de imigração ou idioma, pois você já deve saber.

Ainda sim, há sempre aqueles que precisam se familiarizar um pouco mais com Quebec, mesmo já tendo definido essa província como seu destino no Canadá. Para estes, vou deixar uma lista de posts que recomendo fortemente a leitura:

Bem, se você já leu tudo o que podia a respeito de Quebec, mas ainda não conseguiu passar da fase na qual precisa definir em qual cidade vai morar, vamos seguir como as 8 dicas de ouro para quem está em busca da cidade ideal para morar em Quebec.

1. O custo de vida pode variar muito entre cidades no Quebec

Uma das razões pelas quais as famílias podem querer viver em uma região com menor custo de vida é, sem dúvida, economizar durante o período de adaptação num processo de chegada ao Canadá, algo que pode levar de 3 a 5 anos dependendo do tipo de projeto de imigração que optou.

Geralmente, é durante esse período que expatriados conseguem atingir autonomia suficiente em suas carreiras e em seu status de imigração, passando de residentes temporários a residentes permanentes.

Leia também: O que muda para você com a residência permanente no Canadá

E porque é falar em custo de vida é tão importante assim? Pois bem, imigrar como qualidade significa poder desfrutar de um mínimo de lazer e bem estar social. Mas o que isso quer dizer na prática? Quer dizer que você deve ser capaz de poder jantar em um restaurante razoável ou fazer programas com sua família sem ficar pensando em quantos reais isso custaria no Brasil depois de seu primeiro ou segundo ano de Canadá.

PUBLICIDADE

Se você muda para cá e mesmo assim continua mantendo esse hábito por um longo tempo, é porque, provavelmente, você ainda não se estabeleceu como deveria. Pelo menos, essa é a minha opinião pessoal.

E falando um pouco sobre números. Em 2023, o custo de vida médio no Canadá para uma família de 4 pessoas é de CA$ 5.797 (cerca 1,96 vezes maior que a média mundial). Há dezenas de rankings que costumam apontar o Canadá entre os 20 países com maior custo de vida no mundo, principalmente em razão do custo de moradia em relação ao salário médio no país (CA$ 53 mil por ano). Assim, cidades onde esse índice for mais baixo sempre levarão mais pontos em sua escolha nos primeiros anos de sua vida como imigrante.

2. Não confunda “muitas ofertas de trabalho em Quebec” com muitas ofertas de emprego

Caros leitores, o tópico emprego tem sempre de vir logo na sequência do custo de vida, pois não há como bancar a tão sonhada qualidade de vida canadense sem um salário digno para manter as contas em dia. É preciso acabar com essa ficção criada por influenciadores digitais, que ainda vendem o Canadá como um lugar perfeito, onde todos imigrantes conseguem logo bons empregos, mesmo trabalhando em um McDonalds. Isso é coisa do passado, principalmente depois do COVID-19 e de uma crise inflacionária que os EUA e Canadá não viam há mais de 10 anos.

É preciso alertar aos futuros aspirantes a imigração que mesmo que o salário mínimo canadense tenha um poder de compra razoável (CA$ 32 mil por ano bruto na média geral), isso não significa que ele será suficiente para pagar seu aluguel e ainda cobrir todas as suas despesas, principalmente quando seu projeto de imigração envolve uma família.

Apenas para esclarecer, no atual cenário econômico, as despesas médias com moradia para uma família de baixa renda no Canadá podem comprometer mais de 40% da renda familiar. Para o governo canadense, são consideradas baixa renda, familias com renda anual líquida inferior a CA$ 42 mil por ano. Assim, sem que eu precise apresentar cálculos mirabolantes, você já deve ter entendido que para morar com qualidade nas terras geladas do norte você vai precisar ganhar um pouco mais de um salário mínimo.

Dado o recado sobre o custo de vida, vamos falar sobre carreira. De fato, há muitas ofertas de trabalho, mas nem todas podem ser consideradas empregos dos sonhos no Canadá. Ao optar por uma cidade em especial, considere a disponibilidade de ofertas de emprego para sua área e o salário médio pago para essa profissão na região, pois o piso salarial pode mudar de uma cidade para outra em função do custo de vida local.

Se mudar de carreira for uma opção para você, estude bem o mercado para o qual vai atuar em sua cidade alvo, muitos cometem o erro de escolher a cidade primeira e só depois ver as oportunidades de emprego.

Para os que pensam em posições remotas vai um aviso. Mesmo com o novo cenário econômico de trabalho remoto, ofertas de emprego nesta modalidade estão ficando cada vez mais escassas com a estabilidade da pandemia, assim, apenas para alguns setores em especial continuam oferecendo esses postos.

PUBLICIDADE

No geral, os empregos presenciais ainda continuam sendo a maioria no Canadá, muito em razão do déficit de mão de obra em vários setores, incluindo construção, saúde, indústria e serviços, assim, escolher uma cidade para morar em Quebec onde a oferta de empregos e bons salários é menor certamente vai influenciar em seus planos permanecer no Canadá.

Leia também: Empregos mais procurados em Quebec para recém-chegados

3. A qualidade da moradia em Quebec não é das melhores no Canadá

A província de Quebec ainda sofre com um enorme défice de moradia. Segundo dados recentes da associação de imobiliárias de Quebec, esse número passa de 200 mil em toda a província e continua a crescer à medida em que mais imigrantes chegam.

Um das grandes problemáticas está no fato de que muitas regiões da província (não apenas Montreal) são tombadas pelo patrimônio histórico ou tem leis de zoneamento urbano e florestal bem rígidas, tornando o processo licenciamento para novas construções bem mais moroso. Some a esse componente um aumento significativo do custos dos insumos e escassez de mão de obra e temos ai a receita perfeita para um mercado imobiliário que está longe de ser o ideal.

Leia também: 10 Cidades em Quebec estão entre as mais baratas para se viver no Canadá

É comum ver bairros inteiros em Quebec onde o limite de altura das construções não ultrapassa 2 ou 3 andares, reduzindo ainda mais a oferta de unidades habitacionais. Além disso, achar um imóvel com pouco menos de 10 anos de construção chega a ser um verdadeiro desafio em muitas cidades de Quebec. Não se espante ao encontrar anúncios de imóveis para locação e venda onde a construção é datada de 1950, pois eles ainda são maioria em cidades mais antigas de Quebec.

Morar em casas ou apartamentos recém construídos está se tornando cada vez mais um luxo limitado a alta renda de Quebec. Você vai notar que o aluguel pode variar em mais de 100% para o mesmo endereço, basta apenas que o imóvel seja uma construção nova.

4. A criação dos filhos em Quebec pode variar bastante de uma cidade para outra

Bom, esse item pode ser ou não ser importante para você, mas precisamos pontuar, já que ter filhos e criá-los no Canadá é meio que um convite difícil de recusar, dada as condições de mobilidade social e benefícios que o governo oferece às famílias. Assim, encontrar uma boa creche é algo que está no topo das preocupações dos pais dos menores de 5 anos.

PUBLICIDADE

Leia também: Como funciona o sistema escolar em Quebec?

De modo geral, no Canadá, encontrar creches acessíveis pode ser um verdadeiro desafio, principalmente por causa da disponibilidade limitada, quando falamos do subsídios. Estar ciente dos custos e planejar suas finanças de acordo é essencial para se estabelecer sem problemas até que seu filho tenha idade suficiente para ingressar no sistema de público escolar e você possa tirar esse custo do seu orçamento.

8 Dicas de ouro para quem está em busca da cidade ideal para morar em Quebec
8 Dicas de ouro para quem está em busca da cidade ideal para morar em Quebec – Banco de imagem

Apenas para esclarecer, a educação pública é subsidiada pelo governo de Quebec e começa a partir dos 5 anos de idade, antes disso, todos os pais são obrigados a custear serviços de Garderie (Como são chamadas as creches em Quebec).

O serviço de creche é considerada bem caro no Canadá e varia de acordo com a província, mesmo havendo uma excelente dedução no imposto de renda. Algumas províncias, como Quebec e Manitoba, têm taxas declaradas pela província e, portanto, são mais acessíveis do que as outras. Enquanto outras cidades fornecem subsídios aos pais elegíveis.

Você pode usar essa calculadora de custos no próprio site do governo de Quebec para simular seu caso.

5. Transporte, mobilidade e lazer nem sempre andam de mãos dadas em Quebec

O tempo de viagem dos pais com seus filhos deve ser naturalmente fácil no Canadá, pelo menos em tese. Em 2016, 12,6 milhões de canadenses relataram que foram para o trabalho de carro. Uma realidade para quem mora fora dos grandes centros. Esse número representa mais de um quarto da população do país.

Para esses motoristas e passageiros, a duração média do trajeto (de carro) foi de 24 minutos, e a distância mediana para o trabalho entre aqueles que tinham um local de trabalho habitual era de 8,7 quilómetros. Eu, por exemplo, gasto quase 40 minutos para rodar apenas 10km em meio ao trânsito de Montreal, pois não há linhas de metrô até o meu trabalho.

Além disso, nem todas as cidades de Quebec possuem uma infraestrutura de transporte público como Montreal e a Cidade de Quebec, na maior parte delas, ter um carro não se trata de uma comodidade, mas algo esencial, principalmente durante o deslocamento no inverno.

Morar mais distante dos grandes centros urbanos também cobra seu preço quanto ao isolamento. Você vai ter de aprender a viver longe de facilidades como o acesso a grandes centros comerciais (isolados do frio) e ficar mais longe de aeroportos, o que implica em não receber visitas tão frequentes de parentes e amigos.

Leia também: Como usar o transporte público em Montreal

PUBLICIDADE

Para falar um pouco sobre o lazer na província de Quebec, eu preciso separar o assunto em dois tópicos. De um lado, temos as lindas paisagens naturais durante as quatro estações do ano. Do outro, temos os grandes festivais e uma intensa vida noturna. Normalmente você só encontrará a combinação desses dois lados em cidades como Montreal (lider no assunto) e na cidade de Quebec.

Além dessas duas que eu citei, não espere grandes acontecimentos festivos durante todo o ano, além belos parques, rios, montanhas, cachoeiras e alguns eventos locais no verão. Boa parte do lazer, não apenas em Quebec, mas em todo o Canadá, se resume ao contato com natureza, assim, esse critério não vai variar muito entre as cidades mais isoladas.

6. Quando eu devo me preocupar com a taxa de criminalidade em Quebec?

No geral, há uma baixa taxa de criminalidade no Canadá quando comparada a outros países de primeiro mundo, mas desde 2021, período em que a pandemia da COVID-19 afetou significativamente a sociedade no Canadá devido a pesadas restrições à liberdade e um aumento significativo da inflação, muita coisa mudou.

Algumas cidades como Montreal viram seus grandes bairros cosmopolitas perderem um pouco do glamour de ruas repletas de pedestres dando lugar a ambientes vazios e cheios de problemas sociais. Ainda sim, a província de Quebec tem uma das taxas de criminalidade mais baixas registradas no Canadá.

Para os brasileiros que nunca estiveram no Canadá é importante deixar uma referência sobre o que é considerado seguro quando falamos de criminalidade, assim, tenha em mente que para os canadenses (alto nível de exigência), ter segurança significa deixar uma bicicleta cara largada no jardim de casa e a mesma permanecer lá por dias sem que ninguém mexa.

Isso isso acontece em cidade como Montreal, por exemplo? Vai depender do bairro, mas via de regra, você deve deixá-la acorrentada, pois curiosamente, o furto de bicicletas na cidade é algo bem conhecidos pelos moradores locais.

Leia também: Montreal é eleita a cidade mais segura do Canadá e está no Top 3 do mundo

Para os altos padrões segurança canadense, deixar a porta de casa destrancada a maior parte do tempo é mais do que normal. Para muitos, segurança também é deixar filhos de 5 anos de idade caminharem sozinhos até a escola todos os dias. Mas isso você só vai ver acontecer em cidades menores ou em bairros de alta renda de Montreal.

Para um canadense médio, qualquer coisa que perturbe toda essa tranquilidade já começa a ser considerado inseguro. Se você estava esperando por assaltos a mão armada ou latrocínios, esqueça, eles não sabem o que isso significa dentro Canadá, mesmo que outros crimes como furto sejam eventualmente registrados.

7. Quando 3 ou 4 graus e alguns centímetros a mais de neve fazem a diferença

Quando se fala de Canadá, a primeira coisa que ocorre aos leitores é, vivemos numa geladeira no Polo Norte, dividindo nossa vizinhança com ursos polares. Bem, isso pode até ser uma meia verdade se você escolhe viver em cidades mais isoladas, pois, durante o inverno, com poucas horas de sol e temperaturas na casa dos -20º C, não é muito comum ver gente passeando nas ruas.

O Canada esta mais bem preparado para o frio intenso do que os EUA
O Canadá está mais bem preparado para o frio intenso do que os EUA – Fonte: Banco de imagens

Pouca gente sabe que os 6 maiores centros urbanos do Canadá, concentram mais de 60% população de todo o país. Não por acaso, cidades como Montreal e Toronto (as maiores do Canadá) estão situadas ao sul, fazendo fronteira com o EUA. Morar em cidades onde a latitude incrementa significativamente no Canadá vai custar alguns graus a menos no termômetro, por essa razão, as grandes concentrações demográficas do país sempre vão estar ao sul.

Leia também: O Canadá está mais bem preparado para o frio intenso do que os EUA?

PUBLICIDADE

De modo geral, o frio em Quebec vai variar em função da duração do dia (sol) e da quantidade de neve que cai em locais mais distantes. Por exemplo, enquanto Montreal já começa a ver um pouco de calor e quase nada de neve ou gelo no horizonte entre o final de Abril e início de Maio (no meio da primavera), na Cidade de Quebec, você só vai ver isso acontecer entre Maio e Junho.

Apenas 300 km separam Montreal de Quebec, mas devido a maior proximidade de Quebec da costa do atlântico e a sua latitude mais ao norte, a cidade fica cerca de 2 a 3 graus mais mais fria que Montreal, além de receber alguns bons centímetros a mais de neve durante inverno.

8. Quão resiliente ao isolamento e falta de integração você pode ser?

Nesse quesito, levam a melhor os imigrantes com idade abaixo dos 35 anos. Nessa idade, a proximidade com o local de trabalho é menos provável de ser um dos principais fatores na escolha de onde morar, assim, famílias estão mais dispostas a morarem em cidades mais distantes e isoladas.

Amazing nature Quebec
Lindas paisagens de Quebec – Fonte: Banco de imagens

A segurança dos bairros para criar seus filhos e o custo de vida tornou-se mais significativa para os pais nessa faixa etária, pois não há uma diferença muito grande na qualidade das escolas primárias de forma geral no Canadá. Algo que já não acontece na escola secundária, onde a oferta de melhores escolas fica mais apertada. Geralmente, é nessa fase que muitos pais mudam de cidade ou bairro para estarem perto das melhores.

Leia também: Desafios de se estabelecer numa cidade menor no Canadá

Viver em cidades mais afastadas pode cobrar um preço mais alto quando falamos de integração e vida social de adultos e adolescentes. Para quem tem filhos pequenos isso pode não pesar tanto, já que o processo integração acaba sendo meio que osmótico, uma vez que você vai precisar se comunicar com outros pais com mais frequência, algo que dificilmente acontece para quem já chega com filhos maiores de 12 ou 13 anos.

Resumindo, quanto mais longe de grandes centros como Montreal, menos imigrantes e mais nativos da região. Menos comunidades de brasileiros e, por consequência, mais isolamento se precisa de uma mão e pouco de calor humano dos conterrâneos.

Considerações finais

Agora que sabe os critérios de maior peso na escolha das cidades em Quebec, cabe a você começar sua lição de casa pesquisando mais a fundo cada uma das cidades que pretende chamar de lar.

E sem querer desanimar aos que já são pais, escolher a cidade onde vai morar em Quebec representa apenas metade do caminho. Para um planejamento ideal, eu diria que você precisa ir um pouco mais a além disso, indo até o nível de escolher o bairro onde vai morar e, se tiver filhos, a escola onde eles irão estudar.

Sei que isso pode parecer muita pressão nos ombros, mas acredite, ir até esse nível de planejamento vai poupar muita dor de cabeça em seus primeiros dias de Quebec.

PUBLICIDADE

Para aqueles que, além de tempo para planejar, também têm condições de fazer uma viagem exploratória ao Canadá, recomendo a leitura desse post aqui: 8 coisas que deve fazer numa viagem exploratória ao Canadá antes de imigrar

Bom, era isso que eu tinha para dizer no post hoje. Nos próximos dias irei publicar uma lista com as melhores cidades para morar em Quebec. Inscreva-se em nossa newsletter para receber atualizações semanais sobre a vida no Canadá, sobretudo em Quebec e Montreal.

Nos vemos no próximo post! 😉

Esse artigo foi útil para você?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

PUBLICIDADE

Ajude mais pessoas compartilhando esse artigo em suas redes sociais

SOBRE O AUTOR

Pernambucano de raiz longe da terrinha desde 2018. Mais de duas décadas dedicadas à tecnologia web, comércio eletrônico e marketing. Nas horas vagas, sou pai, esposo, apaixonado por ciclismo, blogueiro e tiktoker. Enfin, é isso que eu faço.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

2 comentários

  • Sirlene Brito

    Acho que foi floreou muito. O lado da violencia por exemplo, Toronto esta tendo mais ataques a pessoas e mortes do que Nova york, chega a ser absurdo a sua informacao que o Canada nao tem violencia, e so abrir o Jornal e vc vai ver que nao e o caso mesmo. Eu vivi em Sao Paulo e vou te falar que me sinto mais insegura aqui no TTC do que em Sao Paulo na praca da Republica hoje. Toronto esta aterrorizante extremamente perigoso. Acosenlho vc a ser mais realista. E menos utopico e ir direto ao ponto. Canada e extremamente dificil para imigrantes, vc nao falou sobre servico part time e como o mercado contrata na pratica. Voce nao falou sobre descriminacao e falta de experiencia Canadense para os imigrantes. Outro ponto o mito de LMA que todo mundo acha que e super facil de conseguir e nao e nem de perto assim. Fica a minha sugestao ser mais claro e nao ficar sendo tao subjetivo e ainda floriando.

    • A
      Marco Vasconcelos

      Olá Sirlene, acho válido todo o tipo de opinião contrária, afinal, o espaço aqui no Blog é livre. Todavia, acredito que você não se deu conta de o texto fala da província de Quebec e não da cidade de Toronto, como citou claramente em seu comentário. Concordo com você que o Canadá já teve dias melhores e gostaria de frisar que não escolhi viver em Quebec por acaso. Quando visitei Toronto pela primeira vez em 2017 eu já havia tido uma má impressão. Outro ponto importante que devo dizer, é que não estou ganhando nada para vender o Canadá, meu site não possui anúnicios ou vende qualquer serviço de imigração. O único objetivo aqui é falar de minha experiência pessoal (boa e ruim em muitos casos). Se este texto em especial não a agradou, sugiro explorar com mais atenção outros artigos para ver se de fato eu faço todo esse floreio que tanto a indignou. Um bom exemplo para falar sobre a violência pode ser encontrado neste aqui: http://vocenoquebec.com/onde-morar/montreal-e-eleita-a-cidade-mais-segura-do-canada-e-esta-no-top-3-do-mundo/

      Não menos importante, estou no Canadá desde 2018 e possuo uma rede de conexões enorme aqui. Também já estivem em muitas cidades canadenses e sempre que cosingo, converso com muita gente sobre suas experiências, assim, procuro falar sobre algo que, no mínimo, eu tenha um pouco de propriedade. Também leio e assisto muito jornal, além de escrever em outras redes sobre temas polêmicos. Aliás, você mesma pode participar de tópicos como o que levantou aqui neste link: https://pt.quora.com/Por-que-os-imigrantes-estão-deixando-o-Canadá/answer/Marco-Vasconcelos-5?__nsrc__=4&__snid3__=55642292784 (Tem quase 90 mil visualizações dos descontentes do Canadá)

      Espero mesmo que você não desista do Blog, a polêmica é sempre bem vinda. Desejo um ótimo final de semana e um pouco mais de amor no coração!!

Deixe um comentário